Notícias

gerenciamento de áreas contaminadas

Gerenciamento de Áreas Contaminadas: quais são as etapas?

13 de dezembro de 2021

O mercado de remediação está em alta. De acordo com uma pesquisa global, liderada pela Zion Market Research, este mercado está estimado em U$ 122,8 bilhões para 2022. Esse número reflete um crescimento anual composto (CAGR) entre 2016 e 2022 de 7,5%.  Se considerarmos que o Brasil tem 8 a 10% deste mercado, estamos falando de, pelo menos U$ 10 bilhões.

O Gerenciamento de Áreas Contaminadas é uma ação importante e para ser executado de forma correta, precisa que todas as suas etapas sejam realizadas. Para que você possa percorrer por todas elas e ter um gerenciamento de qualidade na sua empresa, vale contar com uma consultoria ambiental de credibilidade – como é o caso da Stricto Soluções Ambientais. 

Hoje, vamos mostrar a você um pouco mais sobre as etapas do Gerenciamento de Áreas Contaminadas e qual o objetivo de cada uma delas. Confira!

Avaliação Preliminar

É o início do Gerenciamento de Áreas Contaminadas, e tem como objetivo realizar uma avaliação inicial de todo o local – encontrando evidências, indícios ou fatos que permitam suspeitar da existência de contaminação na área.

Este levantamento deve ser realizado por um responsável técnico, a ser designado pelo responsável legal, e dentre as suas tarefas está entrevistar pessoas experientes, conhecedoras do histórico da atividade e entorno.

Investigação Confirmatória

Aqui, os técnicos vão comprovar as avaliações iniciais – desvendando se há a presença de contaminantes em concentrações além do permitido pelos órgãos ambientais. 

A sua execução envolve, basicamente, a realização de investigações em pontos estrategicamente posicionados nos compartimentos do meio ambiente subterrâneo, utilizando-se de métodos diretos ou indiretos de investigação.

Investigação Detalhada

Esta é a etapa que vai detalhar todas as características da fonte de contaminação e dos meios afetados, determinando o comportamento e distribuição dos diversos tipos de contaminantes presentes e suas concentrações, bem como a área e o volume das plumas de contaminação e sua dinâmica de propagação.

Avaliação de Risco

Se o local houver contaminantes capazes de conferir riscos à saúde humana, ao meio ambiente ou outros bens a proteger, é nesta etapa que serão detalhadas todas as informações e os riscos envolvidos. 

Plano de Intervenção

Com todas as informações das etapas anteriores, é hora de traçar o plano de intervenção. O objetivo é controlar as fontes de contaminação, garantindo que os níveis de risco voltem aos níveis aceitáveis – controlando todos os riscos identificados com base nos padrões legais aplicáveis. Aqui são elencadas e executadas as medidas de intervenção, sejam elas medidas de remediação, de engenharia ou de controle institucional.

Monitoramento 

Depois de todas as atividades anteriores, a etapa final irá fazer o monitoramento constante para garantir que os níveis de contaminantes se mantenham em níveis aceitáveis. 

Deu para perceber que existem detalhes específicos em todas as etapas do Gerenciamento de Áreas Contaminadas, certo? Então, conte com a equipe da Stricto Soluções Ambientais. 

Com uma equipe com experiência em todas estas etapas, podemos orientar da melhor forma a sua empresa a se adaptar e encontrar as alternativas mais inteligentes para diminuir o impacto ambiental. Entre em contato e descubra como podemos ajudar.